Brasão

Câmara de Vereadores
de Santo Ângelo

Câmara de Vereadores de Santo Ângelo.

Quinta, 05 de dezembro de 2019

Construção do novo centro administrativo é tema Audiência Pública na Câmara de Vereadores

Com o Plenário Juarez Alvos Lemes lotado, uma audiência pública que discutiu a construção do novo centro administrativo para Santo Ângelo, foi realizada na Câmara de Vereadores na manhã desta terça-feira, 03.

Proposta pelo vereador e vice-presidente da Casa, Vinícius Makvitz (MDB), a reunião contou com a presença do presidente do Poder Legislativo, Maurício Loureiro (PDT), dos vereadores Valdonei da Luz (PDT), Pedrão (PSD), Zilá Andres (Progressistas), Valter Mildner (REDE), Paulão (Progressistas), Rodrigo Trevisan (Progressistas), e Lucas Lima (MDB), secretários municipais, representantes de entidades e instituições locais, e da comunidade.

Segundo Makvitz, a realização da audiência foi necessária, em face de proporcionar que a comunidade apresente dúvidas e que o Poder Executivo esclareça todos os questionamentos relacionados ao projeto e execução do novo centro administrativo. “É uma satisfação tê-los aqui para discutir esse importante investimento na nossa cidade, e essa importante permuta para mim é o mais lógico, pois o município muitas vezes esbarra na burocracia e demoraria mais tempo, e ate mesmo, quem iria fazer uma edificação nesses moldes, nesses valores?”, disse o vice-presidente do Legislativo.

O prefeito Jacques Barbosa, que apresentou um possível layout para o novo centro administrativo, e esclareceu que um anteprojeto será definido pela prefeitura e a empresa que for a vencedora da licitação vai fazer os projetos complementares: cálculo estrutural, hidráulica elétrica, projeto de lógica, nos modelos que o governo do Estado vem fazendo com os aeroportos.

Após sua fala inicial, o prefeito recebeu perguntas e ponderações do presidente do Sindicato Rural, Laurindo Nikititz, do presidente da Acisa, Douglas Ciechowiez, do presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais (STR), Daniel Casarin; da diretora do Instituto Federal Farroupilha (IFFar), Rosane Pagno; do diretor da Faculdade CNEC, Demétrius Bigaran, e do empresário do ramo imobiliário José Quintino. Em seguida, foi a vez dos vereadores se manifestarem acerca do projeto apresentado.

De modo geral, quem se manifestou aprovou a construção em formato de permuta, porém, foram feitos alguns questionamentos, especialmente sobre o local escolhido.

 

Permuta

Conforme o prefeito Jacques Barbosa, a permuta foi a melhor forma encontrada para construir a sede. Utilizando esse modelo de negócio, não será retirado recursos do caixa geral do Poder Executivo, mas será entregue uma área pública em troca do prédio pronto, não estando inclusa a mobília.

O local previamente escolhido para a edificação é o campo do antigo Tamoyo, na Zona Norte da cidade, e em troca, o município deve entregar a área do campo do Elite, localizado na Avenida Brasil esquina com a Osvaldo Cruz, que foi avaliada pela equipe técnica da prefeitura em R$ 8.750 milhões. O valor, na permuta, equivale a cerca de 4,3 m² de área edificada, com dois elevadores e auditório.

O prefeito esclareceu que o Governo Municipal buscou outras áreas para ceder na permuta, porém o mercado exigiu uma apenas “Fica mais difícil permutar duas ou três áreas de menor valor para um empreendimento. As empresas, os investidores querem um lote só, para poder fazer o seu investimento”, afirmou.

Jacques enfatizou que a escolha do local não foi consenso, porém conversando com várias lideranças políticas e comunitárias, entendeu-se que a Zona Norte seria melhor pela localização, pelo valor do lote e questão de esgoto.

Durante sua explanação, o prefeito Jacques Barbosa falou sobre a possibilidade de a Câmara de Vereadores também ser levada para a Zona Norte, considerando que o atual prédio também possui problemas estruturais, de PPCI e acessibilidade.

Sobre o assunto, o presidente do Legislativo, Maurício Loureiro (PDT), comentou que está sendo discutida a ideia, e que foi entregue ao Poder Executivo um ofício solicitando informações para viabilizar a construção de uma nova sede também em forma de permuta. “Queremos ampliar e debater com a comunidade sobre esta possibilidade, pois entendemos que é uma necessidade  para melhor atender a população, além de proporcionar uma economia de aproximadamente R$ 40 mil por ano, que é gasto em aluguel”, afirmou o Chefe da Mesa Diretora.

Com relação ao prédio que atualmente abriga a prefeitura, Jacques afirmou que a ideia é transformar a área central em um grande centro de turismo e cultura.

Makvitz falou da importância de revitalizar o local para receber visitantes. “Se é para comportar e acolher os turistas, que seja num local agradável, pois é ele que vai fazer com que a nossa economia possa ter mais geração de renda e emprego. Estamos começando uma nova etapa, um novo ciclo, e podemos ter muitos investimentos na nossa cidade na área do turismo”, destacou o vereador.

 

 

 

20 de janeiro de 2020
A ponte apresenta um desnível em sua estrutura e a renovação da solicitação para inspeção esta sendo encaminhada com urgência ao DAER de Santa Rosa.
16 de janeiro de 2020
Presidente da Câmara de Vereadores Pedro Perkoski Waszkiewicz, a vice-presidente Zila Andres e o secretário Paulo Sergio, receberam o novo Gerente-Geral do Banrisul, Vanderlei Michelon.
10 de janeiro de 2020
Alcinda de Souza, Diana Konzen, Jonatã Ferreira, Viviani Bueno de Almeida e Fábio Àvila da Silva foram os empossados para o cargo de conselheiros tutelares de Santo Ângelo
10 de janeiro de 2020
Além de inovar tem como propósito trazer mais economia no consumo de energia da cidade.
07 de janeiro de 2020
A ação Projeto Monpar, envolveu a união do Legislativo, Secretarias Municipais, Assistência Social, Meio Ambiente, Habitação e RGE em parceira com a Veiga Eletrificação que solucionaram o problema do bairro praticamente isentos de gastos do poder público