Sexta, 14 de janeiro de 2022
Câmara de Vereadores realiza Audiência pública em função da estiagem que castiga o município.

 

 A estiagem que assola a região sul do país continua trazendo inúmeros prejuízos às famílias que vivem no meio rural. Muitos municípios já decretaram situação de emergência em função da falta de chuvas.

Um dos municípios castigados pela seca, e que já decretou estado de emergência desde o dia 30 de dezembro de 2021, é Santo Ângelo, no noroeste do RS. As perdas nas lavouras de soja, milho, bem como nos setores de hortigranjeiros e pecuária de leite já contabilizam danos irreparáveis. A situação preocupante no meio rural foi o que motivou a Câmara Municipal de Vereadores a realizar uma audiência pública hoje, 14, no centro municipal de cultura. Proposta velo vereador Gilberto Corazza (PT), a manhã de discussões foi pautada por questões relacionadas a perdas nas lavouras, a subsistência das famílias que vivem essencialmente da agricultura no meio rural, bem como a busca de soluções e providências a serem tomadas para mitigar os efeitos da falta de chuvas no município.

  Uma das principais pautas discutidas foi a questão da água, sendo que em algumas propriedades chega a faltar água para o consumo humano. Abertura de bebedouros para o gado, irrigação de hortigranjeiros e incentivos financeiros para famílias atingidas também foram alvos de discussão.

Atualmente, 800 famílias vivem essencialmente da agricultura no município. As perdas nas lavouras de soja e a pecuária de leite chegam a 50%, sendo pior a situação do milho, que também serve para a alimentação animal onde em algumas propriedades não há mais o que esperar da cultura.

 Na opinião do Presidente do Legislativo Vando Ribeiro (MDB) é de extrema importância ouvir a comunidade agrícola, entender o sofrimento e o tamanho do prejuízo pelo qual passam as famílias no meio rural, bem como estar atento aos sindicatos e entidades rurais do município.

“Estamos procurando, juntamente com todos os vereadores, buscar um entendimento junto ao Executivo. Também já demandamos junto aos governos Federal e Estadual, para que possam proporcionar algumas medidas que realmente venham ajudar o pequeno agricultor. Nós, Câmara de Vereadores, estamos atentos a este problema para que possamos trabalhar juntos em busca de soluções”.

Já para Gilberto Corazza-PT, a situação além de preocupante, ainda pode se agravar nos últimos dias, por isso, em conjunto com as demais lideranças, redigiu uma carta aberta aos governos local, estadual e federal, chamado a atenção para o que, segundo Corazza, é a pior seca dos últimos 17 anos no município. O objetivo é chamar a atenção dos governos e propor medidas para mitigar o sofrimento das famílias, bem como proporcionar uma maneira de recomeçar a vida no campo.

 

 Participaram do evento o Presidente do Legislativo Vando Ribeiro-MDB, O Vereador Gilberto Corazza-PT, Rodrigo Flores-PDT, Nivaldo Langer-PP, além do Prefeito em exercício Volnei Teixeira, secretários municipais, representantes de instituições financeiras com sede no município e lideranças da comunidade.

Na última quarta-feira, dia 12, a ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina Dias, esteve em Santo Ângelo para avaliar os efeitos da falta de chuvas no interior do município, oportunidade em que foram entregues várias reivindicações relacionadas ao setor da agricultura que serão encaminhadas aos técnicos do Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (MAPA), que estão monitorando a situação dos municípios gaúchos.

 

OUTRAS NOTÍCIAS
25 de maio de 2022
Legislativo aprova abertura de Crédito Especial de mais de 3,6 milhões de reais para a área da Saúde
24 de maio de 2022
Presidente do Legislativo participa de importantes reuniões na Casa Civil em Porto Alegre
24 de maio de 2022
Colégio Onofre Pires completa 98 anos de trabalho para a comunidade de Santo Ângelo
23 de maio de 2022
Em visita ao Legislativo, a Comissão das Margaridas convida para a tradicional Festa Junina
20 de maio de 2022
Prefeito Municipal sanciona Projeto de Lei que flexibiliza pagamento de dívidas tributárias